Coraline e seu mundo secreto

Assisti esta semana a este desenho de animação com minha filha e achei tão interessante tanto a temática do filme quanto a produção, que me veio a ideia de comentar um pouco sobre esta categoria do cinema. O filme por si só já trás uma uma mensagem instrutiva muito boa às nossas crianças. Complementando nos seus extras tem-se explicações sobre como é produzido este tipo de animação.

Coraline é uma adolescente que se muda para uma casa afastada com os pais, pois estes precisam terminar um livro sobre jardinagem que estão escrevendo e editando. A menina, como é normal nos jovens desta idade, reclama de absolutamente tudo em sua vida: a casa não é bonita o suficiente, a mãe não é uma dona de casa perfeita, o pai é distraído e não lhe dá atenção além de ser um cozinheiro duvidoso. Eles não possuem empregada então para que a casa fique em ordem as tarefas são divididas entre todos os membros da família.

Longe de seus colegas antigos ela conhece um novo menino estranho e fora dos padrões e se recusa a fazer amizade inicialmente com ele. Também é um personagem do filme um gato preto vira-lata mas que terá importância no desenrolar da história. Dormindo uma noite em sua nova casa, Coraline é levada para seu mundo secreto, onde conhece uma mãe perfeita que deixa tudo na casa em ordem, cozinha perfeitamente e adora brincar de qualquer coisa que ela queira. O pai lhe faz todas as vontades. Mas isso tem um preço e no caso de Coraline é entregar sua alma definitivamente a este outro mundo, ser escrava dele. Quando ela se vê na eminencia de perder definitivamente seus pais do mundo real, sua vida e os amigos, percebe na verdade que gostava muito de antiga vida, que esta era imperfeita mas saudável. Faz de tudo para retornar à sua família real e tentar ajudar a melhorar o que esta a sua volta, contribuir para que a família tenha mais harmonia.

O filme é feito em stop motion, um trabalho maravilhoso feito quadro a quadro com bonecos em forma de silicone, maleáveis. Foi tomado um cuidado especial com o figurino dos personagens, as roupas remetem à moda de nosso tempo no mundo real e a uma imagem lúdica no mundo dos sonhos.

O cenário é uma obra de arte feita à mão, com cuidados especiais, as flores são construídas uma a uma, iluminadas com fibra ótica dando o tom irreal do mundo secreto de Coraline.

Existe uma cena maravilhosa, quando ela esta dormindo e sonha que quer libertar as crianças aprisionadas. No sonho, se vê em uma noite desenhada com tons marcantes de azuis e amarelos. As estrelas são amarelas muito iluminadas e fazem contraste com os azuis fortes do céu noturno, os pontilhados na pintura dão o tom do movimento na noite. Esta cena me lembrou muito o quadro de Vincent Van Gogh A noite estrelada.

A noite estrelada-Vincent Van Gogh

O roteiro do diretor Henry Selick foi baseado no filme de Tim Burton O estranho mundo de Jack. É fácil reconhecer a semelhança com a criação de Tim Burton, apesar de falar de um mundo mágico de faz de conta, ele trás personagens reais, com profissões reais. As escolhas de Caroline tem consequências nem sempre boas, mas são sempre os resultados de suas escolhas.

Para completar, o filme também foi lançado em 3D, mas como os bonecos eram muito pequenos e feitos em escala, para se conseguir o efeito de 3D foi necessário criar um pequeno deslocamento da câmera, uma vez que não era possível o uso de duas câmeras ou o uso da câmera convencional para filmagem em 3D.

Também é interessante assistir seguindo nesta linha A noiva Cadáver de Tim Burton; apesar de não ser feito em stop motion recomendo assistir ao filme espanhol O Labirinto do Fauno, os europeus tem uma maneira diferente da americana de expor seus contos de fadas às crianças e jovens.

Também em complementação ao tema, é interessante apresentar na passagem da fase infantil para a juvenil os contos de fadas originais. No século XIX foram compilados contos antigos mas que eram os passados de geração em geração nas famílias, tinham um fundo moral mas que apresentava às crianças as consequências de más escolhas feitas. Um bom exemplo deste tipo de conto esta no livro  Contos de Fadas da editora Zahar, com apresentação de Ana Maria Machado.

A vida real das pessoas é feita de momentos bonitos idílicos mas também é feita dos momentos duros e de escolhas nem sempre fáceis que nossos jovens terão que aprender a lidar.

Esta entrada foi publicada em Animação e marcada com a tag , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.