Recital lançamento cd Flausino Vale e o Violino Brasileiro

Acontece no dia 26/03/11 na Sala Carlos Gomes da Sala São Paulo, às 11:00 hs, o recital para lançamento do CD Flausino Vale e o Violino Brasileiro. O cd trás pela primeira vez integral dos 26 Prelúdios Característicos e Consertantes para violino do compositor. A interpretação ao violino é de Cláudio Cruz ,spalla da Osesp.

O projeto patrocinado pela Petrobrás compreende também o livro de Camila Frésca ¨Uma extraordinária revelação da arte”: Flausino Vale e o Violino Brasileiro. Este livro faz parte da tese de mestrado de Camila Frésca e seu lançamento também acontece no recital junto ao CD.

A entrada é franca, excelente oportunidade para quem não conhece o trabalho de Flausino Vale como compositor vê-lo tão bem interpretado pelo violino de Cláudio Cruz.

Flausino Vale

Sobre o CD-livro

Apelidado por Villa-Lobos de “Paganini brasileiro”, o compositor e vionilista mineiro Flausino Rodrigues Vale (1894-1954) foi músico virtuose e autor de obra singular na literatura violinística brasileira, os 26 prelúdios característicos e concertantes para violino.

As peças podem ser descritas como miniaturas virtuosísticas para o violino, que combinam o uso de temas e referências ao universo popular com a utilização da técnica tradicional do instrumento, aliada a procedimentos pouco usuais da escrita. A obra, que até então nunca havia sido registrada na íntegra, recebe este CD-livro lançado pelo Selo Clássicos.

Flausino constantemente retrabalhava suas obras e, para algumas delas, deixou mais de uma versão, no encarte chamadas versão “a” e “b” dos prelúdios “Viola Destemida e ” Requiescat in pace”. O CD também traz pela primeira vez, dois dentre os muitos arranjos para violino solo que Flausino Vale fez ao longo da vida: Tico Tico no fubá, de Zequinha de Abreu, e O cisne, de Camille Saint-Saëns. Como bônus, um registro histórico do próprio Flausino ao violino, Repente e Batuque.

O libreto de 40 páginas que acompanha o disco traz um artigo biográfico sobre o compositor e uma análise de sua obra pela coordenadora geral do projeto, Camila Frésca. O material se completa com fotos do acervo da família Vale, fotos de momentos como: o casamento de Flausino; tocando com um pequeno conjunto orquestral e ao lado de Villa-Lobos.

Para o trabalho de gravação, Cláudio Cruz baseou-se numa edição especial digital dos prelúdios realizada por José Maurício Guimarães e Camila Frésca, mesclado com manuscritos originais do compositor.

Flausino dizia obstinadamente ao longo da vida ” que o violino bastava-se a si próprio”.

Este é mais um compositor nascido no século XIX que permanece ainda desconhecido do público brasileiro e que merece ser melhor estudado.

Faixas que compõe o disco:

1. Batuque/ 2.Suspiro D´alma/ 3.Devaneio/ 4.Brado íntimo/ 5.Tico-tico/ 6.Marcha Fúnebre/ 7.Sonhando/ 8.Repente/ 9. Rondó doméstico/ 10. Interrogando o destino/ 11. Casamento na roça/ 12.Canto de inhuma/ 13.Asas inquietas/ 14.A porteira da fazenda/ 15. Ao pé da fogueira/ 16. Requiescat in pace (a)/ 17.Requiescat in pace (b)/ 18.Viola destemida (a)/ 19. Viola destemida (b)/ 20. Pai João/ 21.Folguedo Campestre/ 22.Tirana riograndense/ 23.Prelúdio da Vitória/ 24. Mocidade eterna/ 25. Implorando/ 26.Viva São João/ 27.A mocinha e o papudo/ 28. Acalanto.

Arranjos de Flausino Vale:

29. O cisne, de Camile Saint-Saëns/ 30.Tico tico no fubá, de Zequinha de Abreu.

Faixa bônus : 31. Repente e batuque, com Flausino Vale, em gravação de 1931.

Esta entrada foi publicada em Contemporânea, Dicas Interessantes e marcada com a tag , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.