Nosso Lar ,e a nova linha do cinema brasileiro

Com roteiro e direção de Wagner de Assis o filme Nosso Lar fez adaptação para o cinema do livro homônimo de Chico Xavier. O livro se trata de uma psicografia recebida por Chico Xavier do espírito André Luiz, em 1944.

Não estabelecendo críticas ao tradicional cinema brasileiro, finalmente o talento de diretores brasileiros aparece em temáticas diferentes da tradicional comédia pastelão, dos filmes com violência e realidade demais, afinal a nossa vida diária já é um bombardeio de notícias sobre corrupção, traições, violências de todos os tipos contra o ser humano. Outro ponto a destacar se dá no fato de que são histórias que saíram do eixo Nordeste, Rio de Janeiro, São Paulo com temas essencialmente urbanos ou periféricos.

Um país que pretenda ter um status de produtor cinematográfico, com um nome e um mercado competitivo precisa respeitar a todos os gostos de seu público e falando em público temos um país de dimensões continentais com culturas internas muito diferentes entre si. Temos sim que manter filmes que denunciem a realidade como o muito bem feito Tropa de Elite ou O Jardineiro Fiel mas precisamos também ter a opção de ir ao cinema assistir a uma boa comédia como o ótimo Se eu fosse você, também precisamos da opção por um filme de suspense como o feito por Walter Salles Água Negra, aliás uma pena que ele não rodou nada assim no Brasil. Nenhum gênero pode ser desprezado, e falando em não desprezar foi descoberto o gênero de filmes baseados em livros e histórias espiritualistas, afinal esta é outra característica do povo brasileiro, sua fé e religiosidade.

O filme Nosso Lar de Wagner de Assis trás uma característica nova ao nosso cinema, tem efeitos visuais interessantes, trabalha com abstrações, tem uma qualidade gráfica muito boa, excelentes atuações, um roteiro muito bem costurado escrito também por Wagner de Assis. Aliás falando em roteiro o filme tem sua licença poética mas respeitou a essência do livro e o fez com grande sensibilidade. Quando lemos um livro ou assistimos um filme em que a narrativa nos emociona ou empolga realmente é porque o roteiro foi muito bem feito. As músicas escolhidas são muito boas e a interpretação foi igualmente boa. Este é um ponto muito importante pois a qualidade de áudio de nossos filmes deixavam um pouco a desejar.

A passagem dos quadros entre o status atual (espírito) e a situação passada (vivo) é muito bem executada, ocorre nos momentos certos afim de que o espectador não perca o fio da meada. Mesmo não tendo lido o livro é possível assistir ao filme e entender bem a temática.

Fica aqui uma boa dica de filme para quem quer ver a evolução do cinema brasileiro, sendo você simpatizante ou não da filosofia. Para arrematar um elemento extra foi importante, a distribuição da Fox, prova de confiança nesta nova linha do cinema brasileiro.

Para se ter uma boa ideia da qualidade deste filme assista ao filme americano Amor Além da Vida do diretor Vincent Ward com o grande ator Robin Williams de 1998. Este filme segue a temática de Nosso Lar com efeitos interessantes e roteiro cativante.

Boas indicações para entender esta evolução são: Tropa de Elite, Tropa de Elite 2, Chico Xavier, Se eu Fosse você, Meu primo Basílio, Água Negra, O Jardineiro Fiel, Ensaio sobre a Cegueira.

A nova leva de diretores merece respeito por este grande trabalho de recuperação do cinema brasileiro e do público, são eles: Walter Salles, Fernando Meireles, Daniel Filho, Wagner Assis.

Nosso Lar, falando um pouco sobre a história do livro

André Luiz, o protagonista, acorda no umbral, uma região escura, lodosa, triste e muito solitária, envolvido por outros em situação de miséria humana absoluta. Aos poucos lembra de seu passado o que o mantém ainda mais amarrado ao lugar, afinal lembrava-se apenas dos fatos infelizes.

Em determinado momento exausto pede ajuda a Deus, a ajuda chega na forma de socorristas iluminados vindo para o resgate. Afinal como em tudo em nossa vida nenhuma ajuda tem função se não quisermos esta ajuda e a entendermos.

É levado para a Colônia Nossa Lar para se restabelecer, um lugar futurista, muito claro, calmo, onde aos poucos se lembra de sua família. Sua arrogância terrena o leva a situações interessantes como o fato de a medicina lá ser completamente diferente da que praticava na terra.

Pede para visitar a família mas é rejeitado por não ter bônus de trabalho suficientes, tem então que aprender humildemente os trabalhos até mesmo de limpeza das câmaras. Descobre que por ter bebido muito ao longo de sua vida é considerado um suicida, isso mantém em seu espírito uma mancha que somente o tempo e o trabalho árduo poderiam limpar.

Um momento particularmente emocionante da história ocorre quando ele descobre que pode consultar em um computador sobre as pessoas que oraram por ele na sua morte. No momento da morte sua mãe esteve presente e muito orou, e uma senhora que até então ele ignorava manteve oração constante, agradecendo a ajuda que ele sempre havia dado a ela e ao marido.

Caminhando em sua evolução o espírito André Luiz finalmente é autorizado a visitar a terra e sua família muitos anos depois, ao chegar a sua velha casa descobre que sua esposa se casou novamente, seus filhos cresceram e muitas das lembranças que tem dele não são tão boas.

Ele se desequilibra, tem uma recaída e visita novamente o umbral. Consegue aos poucos manter o pensamento elevado, com grande esforço pessoal volta a sua casa revê os filhos e coloca um remédio na água do marido de sua esposa, que se encontrava doente.

Ao sair de sua casa percebe que a velha empregada havia notado sua presença e esta se despede dele.

Volta à Colônia Nosso Lar fortificado porque afinal conseguiu vencer seus maus instintos, superou a dificuldade de lidar com o passado e seguir em frente para a nova existência.

Trailer  do filme:

Proponho para os leitores os seguintes pontos:

Na verdade não é o que temos que fazer todos os dias de nossa curta existência terrena? Aprender a se desprender do passado, das coisas ruins mas também das boas? Evoluir todos os dias sem que para isso passemos por cima de ninguém?

Como entender esta nova linha de cinema feito no Brasil?

Que outros gêneros seriam interessantes ser abordados para maior diversidade cinematográfica?

Esta entrada foi publicada em Cinema Brasileiro e marcada com a tag , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

4.228 respostas a Nosso Lar ,e a nova linha do cinema brasileiro


    Fatal error: Allowed memory size of 67108864 bytes exhausted (tried to allocate 524289 bytes) in /home/storage/0/e9/d1/marbaf/public_html/ofabulosomundodaarte/wp-includes/comment-template.php on line 1712